Xiaomi (Mi) Band 7 mantm boa tela e acabamento, mas com sistema refinado | Anlise

A Mi Band 7 é a mais nova integrante da família de smartbands da Xiaomi, sendo mais um capítulo para a linha de pulseiras da marca. Mas será que esse novo trecho da história mantém toda a reputação que foi construída ao longo dos últimos anos? É isso que você confere com a gente, a seguir, na nossa análise completa.



Android
10 Abr

Xiaomi Mi Pad 5: tablet tem bom custo-benef


Curiosidade
14 Dez

Construo e design

Trazendo consigo um design que estamos acostumados a ver – e que foi responsável por influenciar várias outras marcas do segmento, a nova geração da Mi Band reserva apenas uma grande novidade quando o assunto é o seu visual: a tela.

De forma semelhante ao que vimos na geração passada, temos um display AMOLED que ocupa praticamente toda a parte frontal da pulseira. A diferença, no entanto, fica para o tamanho e para o suporte a tecnologias. Aqui, temos 1,65 polegadas de tela e modo Always On, mas ainda sem sensor para brilho automático.


Fora esse upgrade – que é muito bem-vindo, não temos mais muitas novidades para o visual. O módulo principal ainda pode ser separado da pulseira de TPU e os sensores da parte traseira e os pinos magnéticos para carregamento continuam no mesmo lugar.

Se vale a observação da diferença, agora, ao invés do “Mi” escrito ao fundo, temos a grafia completa da marca, com o “Xiaomi” marcado por inteiro no verso da pulseira.

Mas não encare essa monotonia como algo ruim! A Band 7 carrega exatamente todos os pontos positivos das gerações anteriores quando o assunto é construção e design, mas com um pequeno e bem-recebido diferencial em relação a tela.

Basta escolher o estilo da pulseira que mais se adequa a você, envolver a nova smartband no pulso e só lembrar que ela está ali no momento de olhar as horas, em uma notificação ou antes de iniciar uma nova sessão de atividade física. Toda a experiência continua excelente!

Sistema & App

Mas as pequenas mudanças não estão apenas na tela! O sistema embarcado ganhou uma ótima repaginada, com ícones e interfaces redesenhados e aprimorados.

Além dos itens terem ficado mais claros, maiores e mais simples, os menus apresentados parecem interagir melhor com as bordas do visor, trazendo mais curvas na hora de mostrar os dados registrados ao usuário.


O sistema embarcado roda muito bem, sem nenhum tipo de engasgo ou lentidão, e a navegação é muito parecida com a vista nas gerações anteriores. Basta arrastar para os lados para ter acesso às telas de clima e de controle de reprodução de áudio, para baixo para ter acesso às notificações do smartphone e para cima para visualizar os menus de monitoramento do sono, estresse, batimentos, oxigenação, treinos etc.

E por falar em treinos, temos aqui um avanço significativo! Expandindo ainda mais a lista das opções de modalidades físicas, a Band 7 traz consigo mais de 100 modos esportivos, indo desde natação, yoga e ciclismo até mais de 20 modalidades distintas de esporte com bola e mais de 10 tipos diferentes de dança, do balé à zumba.


Infelizmente, a nova geração de smartbands da Xiaomi mantém um aspecto não tão positivo das gerações anteriores, e continua sem GPS. Com isso, quem gosta de correr ou andar de bicicleta ao ar livre e quer monitorar a rota percorrida, ainda terá que carregar consigo o celular a tiracolo.

Outro ponto que pode desagradar, ainda nesse departamento, é a contagem dos passos. Apesar da pulseira registrar relativamente bem os índices de oxigenação, batimentos e dados do sono, há uma certa demora para que os passos dados sejam mostrados na tela, o que acaba levantando um questionamento sobre a precisão dos sensores embutidos.


Claro que temos a consciência de que os dados captados por esse tipo de dispositivo não refletem 100% da realidade. Afinal, eles não substituem equipamentos médicos especializados, servindo mais como uma forma de entretenimento para quem gosta de acompanhar sua evolução física. No entanto, seria bom ver uma taxa de atualização mais fiel ao que está acontecendo.

Aplicativo

De qualquer forma, todos o histórico das informações coletadas pode ser melhor visualizado através do Mi Fitness; o novo aplicativo da Xiaomi.

Substituindo o Zeep Life – que acabou substituindo o antigo Mi Fit, o novo app traz uma interface muito semelhante aos seus antecessores, mas com algumas mudanças significativas no visual. Agora, a identidade do aplicativo conversa muito melhor com os menus da própria Mi Band 7; mostrando o amadurecimento da linha de produtos.

E para você que vem do Zeep, a Xiaomi permite a migração dos dados, o que significa que você não irá começar do zero se resolver comprar a nova geração da pulseira, trazendo consigo as informações coletadas pelas gerações anteriores.


Mas as novidades para o app acabam por aí. Com a smartband devidamente conectada, o nível de interação é basicamente o mesmo visto nas gerações passadas.

O usuário poderá acompanhar o nível de bateria do dispositivo, realizar atualizações no firmware, realizar ajustes mais avançados no que envolve as medições – definindo a frequência desejada, ajustar alarmes, modo noturno, parâmetros para monitoramento de sono e estresse, adicionar um menu para acompanhamento do ciclo menstrual e escolher um novo mostrador para a pulseira.


Além de poder escolher entre um dos 5 mostradores disponíveis por padrão através da própria pulseira, é possível optar por um novo mostrador a partir de uma seção específica no app.

Nesta você encontrará um conjunto diversificado de opções, podendo visualizar não apenas como a smartband ficará com a tela ligada, mas também como ficará com o modo Always On ativado – se a opção estiver selecionada, claro.

Mi Fitness

Desenvolvedor: Beijing Xiaomi Co., Ltd

Grátis

Tamanho: Varia de acordo com a plataforma

Bateria

Apesar de trazer uma bateria ligeiramente maior do que a sua geração anterior, demorando cerca de 2 horas para preencher os seus 180 mAh, a Mi Band 7 oferece uma autonomia muito semelhante a vista na versão 6; sendo satisfatória a depender do uso.


Para quem não exige a constante medição dos índices de oxigenação, batimentos e estresse, além de um acompanhamento mais detalhado das fases do sono, a promessa da marca é alcançar os 14 dias de autonomia.

Para quem usa a pulseira de modo mais intenso – como aconteceu em nossos testes, com acompanhamento de batimentos, oxigenação e estresse 24 horas por dia, fora o modo Always On ligado, a autonomia fica em torno de pouco mais de 5 dias inteiros. Traço que pode afastar quem pretendia passar mais de uma semana sem carregar o seu vestível.

Concluso

Com todos esses pontos apresentados, apostar ou não na Mi Band 7 depende muito da sua realidade.

Como você pode ter identificado com essa análise, a nova linha de pulseiras da Xiaomi traz mudanças mínimas em relação a geração anterior, sendo uma versão de aperfeiçoamento. Isso é, houve refinos nos menus do sistema, um aumento ínfimo no tamanho da tela e a incorporação do modo Always On; todas elas, mudanças muito bem-vindas!


No entanto, todas essas novidades não têm praticamente nenhum valor se você já possui uma Mi Band 6 ou uma smartband equivalente de outra marca no pulso. Isso, pois não somam à sua experiência em quase nenhum aspecto.

Mas esse jogo muda totalmente de figura para outras situações!

Para quem tem uma smartband inferior, da Xiaomi ou não, ou para quem está procurando onde investir na compra do seu primeiro vestível, a Mi Band 7 pode ser uma ótima opção. Afinal, o tipo de refinamento que vemos nessa geração é o que por vezes acaba fidelizando o cliente à marca.


Porém, é válido ressaltar que ela não é perfeita, e tropeça se levantarmos algumas de suas ausências. Aqui, seria muito bem-recebido um GPS para poder traçar as rotas das atividades físicas realizadas ao ar livre e, por que não, um sensor de luminosidade para definir o brilho da tela de forma automática. Mas esses pontos talvez fiquem para as gerações futuras; quem sabe?

Pontos positivos e negativos

Mas e você, qual a sua realidade? Acha que a Mi Band 7 traz tudo o que uma smartband tem que oferecer? Conta para a gente aqui nos comentários e não esqueça de checar, nos cartões abaixo, os melhores preços para o modelo da Xiaomi! Um abraço e até a próxima!

#Xiaomi #Band #boa #tela #acabamento #mas #sistema #refinado

Leave a Comment

Your email address will not be published.