Petrobras (PETR4) e elétricas puxam ganhos da bolsa; varejo recua

Petrobras (PETR4) e elétricas puxam ganhos da bolsa; varejo recua

update 18h05

Encerramos nossa cobertura dos Mercados Ao Vivo

O Ibovespa engata a quarta alta seguida (a 14ª nos últimos 16 pregões), subindo 0,17%, aos 113.707,76 pontos, com elétricas ajudando nos ganhos. O índice brasileiro mais uma vez foi na contramão de Nova York, que viu o Dow Jones encerrar uma sequência de altas e cair 0,50% (o S&P 500 recuou 0,72%; e o Nasdaq, menos 1,25%). A ata do Fed hoje mostrou que o banco central norte-americano precisará subir a taxa mais vezes e deixá-la no alto por um bom tempo. No campo do câmbio, o dólar conseguiu mais uma valorização frente ao real: 0,53%.

update 18h02

Ibovespa Futuro fecha com queda de 0,29%, aos 115.520 pontos; dólar futuro, com alta de 0,26%, a R$ 5,186

update 17h49

Petrobras (PETR4) e elétricas puxam ganhos da bolsa; varejo recua

As ações preferenciais da Petrobras (PETR4) puxaram os ganhos da bolsa, com alta de 2,34%, entre as mais negociadas do pregão. Se destacaram ainda, em termos de volume, os papéis da Eletrobras (ELET3), com alta de 2,39%. Já as maiores altas porcentuais ficaram com as elétricas, puxadas por Cemig (CMIG4), +5,67%; e Copel (CPLE6), +4,48%. Baixas – No sentido inverso, as varejistas puxaram as quedas, em termos porcentuais: Americanas (AMER3), -6,13%; e Via (VIIA3), -6,08%. Entre as mais negociadas, Vale (VALE3) teve recuo de 2,46%.

update 17h33

Fechamento dos outros índices brasileiros

  • Small Caps (SMLL): +0,02%
  • BDRs (BDRX): -0,22%
  • Fundos Imobiliários (IFIX): +0,30%
update 17h29

Maioria dos índices setoriais fecha no azul

  • Consumo (ICON): -0,46%
  • Energia Elétrica (IEE): +1,56%
  • Financeiro (IFNC): -0,31%
  • Imobiliário (IMOB): +0,07%
  • Industrial (INDX): +0,59%
  • Materiais Básicos (IMAT): +0,74%
  • Utilidade Pública (UTIL): +2,29%
update 17h19

Ata do Fomc deixa próximos passos do Fed em aberto; intensidade de aperto dependerá de indicadores econômicos

A decisão de se pautar pelos dados em vez de estabelecer uma orientação específica vem de um temor de que o Fed possa fazer aumentos exagerados na taxa, diz o documento. Alguns membros dos colegiados disseram que a taxa pode permanecer em nível restritivo por mais tempo, para controlar a inflação.

update 17h15

Ibovespa fecha mais uma vez em alta: +0,17%, aos 113.707,76 pontos

Na últimas 16 sessões, o índice brasileiro só fechou negativo duas vezes. Esta é a quarta alta seguida.

  • Máxima: 114.146,23
  • Mínima: 112.482,58
  • Volume: R$ 59,70 bilhões

Confira a evolução do IBOV durante a semana, mês e ano:

  • Segunda-feira (15): +0,24%
  • Terça-feira (16): +0,43%
  • Quarta-feira (17): +0,17%
  • Semana: +0,84%
  • Agosto: +10,14%
  • 2022: +7,95%
update 17h04

Índices em NY fecham em queda; Dow Jones interrompe sequência de alta

Dow Jones interrompe sequência de seis altas e fica no vermelho. A ata do Fed até fez os investidores se animarem um pouco, reduzindo as perdas dos principais índices, mas não o suficiente para zerar. Dados estáveis do varejo que saíram hoje, mais atualizados do que os da ata, indicariam que o Fed poderia, talvez, subir menos a taxa em setembro, mas não parece ser isso que os formuladores de política farão, segundo leitura dos analistas.

  • Dow Jones: -0,50%, a 33.980,32 pontos
  • S&P 500: -0,72%, a 4.274,04 pontos
  • Nasdaq: -1,25%, a 12.938,12 pontos
update 17h02

Dólar fecha com mais uma alta diante do real: 0,53%

Pelo terceiro dia consecutivo, a moeda norte-americana encerrou o dia com valorização diante da divisa brasileira. O dólar chegou a recuar durante o dia, após a ata do Fed, mas a projeção de que na reunião de setembro o banco central dos EUA vai subir ainda mais as taxas e deixá-la no alto por mais tempo, fez os investidores se agarrarem no dólar.

  • Venda = R$ 5,168
  • Compra = R$ 5,168
  • Mínima = R$ 5,149
  • Máxima = R$ 5,214
update 16h58

Fechamento do mercado com Pam Semezzato, da Clear Corretora

update 16h55

Ibovespa fecha, preliminarmente, com alta de 0,29%, aos 113.840,03 pontos

update 16h50

Índice VIX, da Bolsa de Chicago, sobe 1,88%

CBOE Volatility Index, da Chicago Board Options Exchange, que é conhecido como “índice do medo”, desacelera alta após ata do Fed.

update 16h39

Itaúsa (ITSA4): BBI mantém recomendação e preço-alvo, após balanço do 2T22

Com desconto permanecendo amplo, o BBI atualiza a visão sobre Itaúsa (ITSA4), com recomendação outperform (semelhante à compra) e preço-alvo de R$ 13,00, incorporando os resultados do 2T22 e análises sobre o Itaú Unibanco (ITUB4), que tem novo preço de R$ 34,00. Itaúsa negocia com “um atraente desconto de 26,4% em relação à soma das partes, que é cerca de 520bps superior à média histórica de 21,2%”.

update 16h33

Ata do Fed trouxe tom equilibrado, pontuando efeito desafasado de política monetária, diz análise

Segundo o Morgan Stanley, o Fed quer esperar para ver como o aperto monetário conduzido até agora irá se refletir na economia. Conforme a análise, o Fed quer diminuir o ritmo de aumento das taxas nas próximas reuniões e mantê-las “desconfortavelmente altas por algum tempo”. No entanto, o Fed está disposto a mudar sua política a uma postura mais restritiva, de uma perspectiva de gerenciamento de risco, se a inflação for mais alta do que o esperado.

update 16h25

Ata não indica como o Fed agirá em setembro, diz analista

Gustavo Sung, analista Suno Research, salientou que “a ata trouxe explicações de seu cenário para economia norte americana, mas não explicitou qual será o ritmo de aperto monetário para a próxima reunião, em setembro. De forma geral, a autoridade monetária irá aumentar ou diminuir o ritmo do aperto monetário a depender do estado da economia. Até lá ainda teremos mais dados sobre o mercado de trabalho e inflação”. Os dados, podem sinalizar uma diminuição do ritmo de alta dos juros de 75 bps para 50bps, explica.

update 16h22

Decisão por aumento de 75pb foi feita, a despeito de indicadores econômicos melhores, diz Citi

Para os analistas do Citi, a ata foi mais hawkish do que a visão do mercado: “a alta de 75 pontos-base segue firme na mesa e esperamos que os mercados precifiquem de acordo”.

update 16h17

Ibovespa perde força e passa subir 0,06%, aos 113.578 pontos

update 16h15

Fluxo cambial total no ano até 12 de agosto é positivo em US$ 21,870 bi, diz BC

Em igual período de 2021, o resultado foi positivo em US$ 17,763 bilhões. A saída líquida pelo canal financeiro em 2022 até dia 12 de agosto foi de US$ 7,973 bilhões. Em agosto, até dia 12, o fluxo cambial está positivo de US$ 901 milhões. O canal financeiro apresentou entradas líquidas de US$ 1,703 bilhão no período. O resultado parcial positivo ocorre após cinco meses de saída de recursos pelo canal financeiro. (Estadão Conteúdo)

update 16h06

Ouro com entrega em dezembro fecha em queda de 0,73%, a US$ 1.776,70 a onça

A alta dos Treasuries nos EUA e do dólar tirou foco dos investidores no ouro. A prata para setembro caiu 1,76%, indo a US$ 19,731 a onça, enquanto a platina recuou 1,29%, a US$ 919,30 a onça.

update 16h01

Juros futuros fecham em alta por toda curva, acompanhando os títulos norte-americanos

Os DIs até arrefeceram alta (especialmente os mais longos) após divulgação da ata da reunião de julho do Federal Reserve, também seguindo os Treasuries dos EUA, mas não foi o suficiente. A ata do Fed mostrou que a economia norte-americana está desacelerando, mas que o banco central ainda precisa aumentar as taxas e segurá-las no alto.

  • DI (2023): +0,01 pp, a 13,72%
  • DI (2024): +0,13 pp, a 12,91%
  • DI (2025): +0,17 pp, a 11,87%
  • DI (2027): +0,15 pp, a 11,58%
  • DI (2029): +0,11 pp, a 11,72%
  • DI (2031): +0,07 pp, a 11,81%
update 16h00

Ibovespa registra ganhos de 0,36%, aos 113.890 pontos

Após passar boa parte da sessão, antes da divulgação da ata do Fed, entre perdas e ganhos, o principal índice da bolsa brasileira passou a se sustentar no terreno positivo, acompanhando uma leve melhora dos mercados em NY. Mesmo em queda, as bolsas nos EUA reduziram suas perdas e agora têm o seguinte desempenho: S&P500, +0,40%; Dow Jones, -0,21%; e Nasdaq, -0,78%.

update 15h55

Treasuries têm sessão de alta, mas passam por leve desaceleração após ata do Fed

  • Título de 2 anos: +0,038 (3,289%)
  • Título de 5 anos: +0,077 (3,037%)
  • Título de 10 anos: +0,064 (2,888%)
  • Título de 30 anos: +0,028 (3,143%)
update 15h52

Petróleo fecha em alta, com estoques nos EUA caindo mais do que o previsto

A leitura com quedas bem acima do esperado, tanto nos estoques de petróleo bruto, quanto nos estoques de gasolina, fizeram os preços acelerarem as altas nas duas referências internacionais.

  • WTI (setembro): +1,83%, a US$ 88,11
  • Brent (outubro): +1,42%, a US$ 93,65
update 15h46

Índice de FIIs (IFIX) opera com alta de 0,31%

  • BTG Pactual Terras Agrícolas (BTLG11) tem a maior alta: +5,52%;
  • BTG Pactual Agro Logística (BTAL11) opera com a maior baixa: -1,22%.
update 15h44

Ata do Fed: queda dos preços dos combustíveis não pode ser considerada como base para uma inflação mais baixa

“Embora os recentes declínios nos preços da gasolina provavelmente ajudassem a produzir taxas de inflação mais baixas no curto prazo, os declínios nos preços do petróleo e de algumas outras commodities não poderiam ser considerados como base para uma inflação mais baixa sustentada, uma vez que esses preços poderia se recuperar rapidamente”, pondera a ata.

update 15h40

Ata do Fed não traz novidades e mostra dados defasados, diz estrategista

Segundo o estrategista Gustavo Cruz, da RB Investimentos, o documento de hoje menciona um mercado de trabalho em desaceleração e inflação em alta, exatamente o inverso do que se viu nos indicadores divulgados posteriormente. “Esse documento parece bem ultrapassado”, disse, acrescentando que melhores sinalizações sobre os rumo da política monetária serão obtidos semana que vem, em Jackson Hole, durante encontro de dirigentes de bancos centrais.

update 15h40

Ata do Fed: pode haver “aumento moderado” do desemprego

Os participantes observaram que uma moderação nas condições do mercado de trabalho provavelmente envolveria um declínio no número de vagas de emprego, bem como um aumento moderado do desemprego em relação à taxa atual “muito baixa”.

update 15h38

Ata do Fed: crescimento do emprego provavelmente deve desacelerar

Os participantes do Comitê observaram que, em parte por causa de condições financeiras mais apertadas e uma moderação associada no crescimento da demanda agregada, o crescimento do emprego provavelmente desaceleraria ainda mais no próximo período. Eles observaram que esse desenvolvimento ajudaria a equilibrar a demanda e a oferta de trabalho, reduzindo as pressões ascendentes sobre o crescimento nominal dos salários e ajudando o retorno da inflação à meta de 2%.

update 15h36

Ata do Fed: aumenta de faixa salarial também oferece equilíbrio

Em alguns distritos, os contatos sugeriram que os desequilíbrios entre oferta e demanda de trabalho podem estar diminuindo, com as empresas sendo mais bem-sucedidas na contratação e retenção de trabalhadores e sob menos pressão para aumentar os salários.

update 15h35

Ata do Fed: há sinais de estabilidade no mercado de trabalho

Os participantes observaram que o mercado de trabalho permaneceu forte, com a taxa de desemprego muito baixa, vagas e demissões próximas de níveis historicamente elevados e uma elevada taxa de crescimento nominal dos salários. Muitos participantes também observaram, no entanto, que havia alguns sinais preliminares de uma perspectiva de abrandamento para o mercado de trabalho: esses sinais incluíam aumentos nos pedidos iniciais de seguro-desemprego semanais, reduções nas taxas de desistência e vagas, crescimento mais lento nas folhas de pagamento do que no início do ano, e relatos de cortes nas contratações em alguns setores.

update 15h33

Bowman/Fed: alguns aposentados podem se sentir compelidos a voltar a trabalhar devido à inflação

A membro do Conselho do Federal Reserve ressalta ainda que a inflação alta e o emprego forte provavelmente criará alguma pressão sobre o emprego no país.

update 15h32

Bowman/Fed: o futuro do mercado de trabalho é incerto

update 15h31

Michelle W. Bowman, do Fed: mercado de trabalho continua forte

A membro do conselho do Federal Reserve e votante nas decisões de política econômica do banco central norte-americano, concede entrevista nesse momento.

update 15h29

Ata do Fed: demanda e a oferta estavam começando a ter um equilíbrio melhor

“Mesmo assim, os contatos em muitas áreas continuaram a relatar grandes interrupções na cadeia de suprimentos e anteciparam que elas provavelmente continuariam, além de indicar que havia sinais de melhoria nas condições de fornecimento em algumas áreas”, explica a ata.

update 15h28

Ata do Fed: empresas estão em processo de reavaliar seus planos de investimento

“Embora alguns participantes tenham afirmado que alguns contatos relataram um grau de impulso de curto prazo na atividade comercial decorrente de pedidos existentes e da implementação de planos de expansão feitos antes do aperto das condições financeiras”, pondera a ata.

update 15h27

Ata do Fed: cenário econômico levou empresas a rebaixar perspectivas

O aumento da incerteza, as preocupações com a inflação, condições financeiras mais apertadas e um corte nos gastos do consumidor levaram as empresas a rebaixar as perspectivas econômicas.

update 15h27

Curva médias e longas de juros têm leve queda, após ata do Fed

  • DI (2023): a 13,72%, estável ante 14h38;
  • DI (2024): a 12,91%, estável ante 14h38;
  • DI (2025): a 11,85%, ante 11,87% das 14h38;
  • DI (2027): a 11,56%, ante 11,59% das 14h38;
  • DI (2029): a 11,70%, ante 11,74% das 14h38;
  • DI (2031): a 11,81%, ante 11,85% das 14h38.
update 15h22

Ata do fed: PIB dos EUA deve se expandir no segundo semestre

Mas muitos participantes esperavam que o crescimento da atividade econômica estivesse em um ritmo abaixo da tendência, já que o período à frente provavelmente veria a resposta da demanda agregada a condições financeiras mais apertadas se tornar mais forte e de base mais ampla. Os participantes observaram que um período de crescimento do PIB abaixo da tendência ajudaria a reduzir as pressões inflacionárias e prepararia o terreno para a realização sustentada dos objetivos do Comitê de emprego máximo e estabilidade de preços.

update 15h21

Bolsas em NY reduzem as perdas

  • S&P500: -0,30%;
  • Dow Jones: -0,11%;
  • Nasdaq: -0,67%.
update 15h21

Ata do Fed: dólar forte e exterior contribuíram para o enfraquecimento da demanda externa

update 15h20

Ibovespa avança 0,51%, aos 114.093 pontos, com investidores digerindo ata

update 15h17

Ata do Fed: há indícios de desaceleração em várias frentes

Com relação à atividade econômica atual, os participantes observaram que os gastos do consumidor, a atividade imobiliária, o investimento empresarial e a produção industrial desaceleraram em relação às taxas robustas de crescimento observadas em 2021.

update 15h16

Ata do Fed: projeção da inflação é de alta

O corpo técnico do Fed considerou que os riscos para a projeção de inflação estavam enviesados ​​para o lado positivo, dadas as persistentes surpresas ascendentes observadas nos dados de inflação, a possibilidade de que as expectativas de inflação se perdessem como resultado do grande aumento da inflação real no ano passado, e o risco de que as condições de fornecimento não melhorem tanto quanto a projeção de linha de base presumida.

update 15h15

Ata do Fed: vários motivos fizeram julgar uma projeção da atividade econômica para baixo

Gargalos da cadeia de suprimentos, a guerra da Rússia contra a Ucrânia, dados fracos sobre gastos e o aperto nas condições financeiras desde o início do ano apoiaram esta avaliação.

update 15h14

Ibovespa amplia ganhos e ultrapassa os 114 mil pontos; alta de 0,46%, aos 114.028 pontos

update 15h14

Ata do Fed: inflação ao produtor deve cair para 2,2% em 2023 e para 1,9% em 2024

O Fed diz que projeção reflete “a desaceleração prevista no núcleo da inflação e uma desaceleração rápida projetada nos preços de alimentos e energia ao consumidor nos próximos trimestres”.

update 15h12

Dólar reduz alta para +0,28%, a R$ 5,154 na compra e a R$ 5,155 na venda

update 15h11

Ata do Fed: participantes dizem que força do mercado de trabalho sugere atividade econômica mais forte, aumentando possibilidade de revisão do PIB para cima

update 15h11

Ibovespa avança 0,35%, aos 113.915 pontos

update 15h09

Ata do Fed: desaceleração da demanda desempenhou um papel importante na redução da inflação

update 15h08

Ata do Fed: em julho, havia algumas “pequenas evidências” de que a inflação estava reduzindo; vai levar algum tempo para se controlar a inflação

update 15h07

Bolsas em NY reduzem levemente suas perdas após ata

O S&P500 recua, neste momento, 0,57%, enquanto Dow Jones cai 0,33% e Nasdaq diminui 1%.

update 15h07

Ata do Fed: aumentos futuros dependem de informações mais recentes; em “algum momento” seria apropriado retirar o ritmo dos aumentos

update 15h06

Ata do Fed: alguns integrantes disseram que a taxa deveria atingir um nível suficientemente restritivo para controlar a inflação e mantê-la assim por um tempo

update 15h05

Ibovespa passa a subir 0,31%, a 113.060 pontos, após ata do Fed, na máxima do dia

update 15h04

Ata do Fed: todos os participantes do Fomc concordaram que o aumento de 75 pontos-base em julho foi apropriado

update 15h03

Ata do Fed: mercado de trabalho continuou muito apertado e a demanda por mão de obra permaneceu forte

update 15h02

Ata do Fed: informações disponíveis no momento da reunião sugeriam que o PIB real dos EUA havia diminuído ao longo do 1S22

update 14h51

Ibovespa segue entre perdas e ganhos, na expectativa da ata do Fed: -0,01%, aos 113.504,45 pontos

update 14h47

Índice de BDRs (BDRX) apresenta alta de 0,58%

  • Valero Energy (VLOE34) opera com a maior alta: +4,38%
  • Sea (S2EA34) opera com a maior baixa: -10,21%
update 14h42

Dólar acelera alta diante do real, à espera da ata do Fed: +0,90%, a R$ 5,186

update 14h40

Índice VIX, da Bolsa de Chicago, sobe 2,08%, antes da ata do Fed

CBOE Volatility Index, da Chicago Board Options Exchange, é conhecido como “índice do medo”, uma medida popular da expectativa de volatilidade do mercado de ações com base nas opções do índice S&P 500.

update 14h38

Juros futuros no Brasil ampliam alta, antes da ata do Fed

Os DIs seguem o impulso dos títulos do Tesouro norte-americano, que também sobem com robustez antes da ata.

  • DI (2023): +0,01 pp, a 13,72%
  • DI (2024): +0,13 pp, a 12,91%
  • DI (2025): +0,17 pp, a 11,87%
  • DI (2027): +0,16 pp, a 11,59%
  • DI (2029): +0,14 pp, a 11,74%
  • DI (2031): +0,11 pp, a 11,85%
update 14h32

Bolsas em NY operam com queda no aguardo de ata do Fed

Além dos detalhes sobre a última decisão de política monetária do Fed, as bolsas refletem dados do varejo nos EUA, que permaneceram inalterados, enquanto investidores digerem dados de balanços de varejistas. Hoje, as ações da Target recuaram após lucros abaixo das expectativas.

  • S&P500: -0,63%;
  • Dow Jones: -0,39%;
  • Nasdaq: -1,15%.
update 14h30

Meia hora antes da ata do Fed: Treasuries sobem por toda a curva

  • Título de 2 anos: +0,065 (3,316%)
  • Título de 5 anos: +0,108 (3,068%)
  • Título de 10 anos: +0,080 (2,904%)
  • Título de 20 anos: +0,067 (3,387%)
  • Título de 30 anos: +0,044 (3,159%)
update 14h20

Entre perdas e ganhos, Ibovespa passa a subir 0,05%, aos 113.464 pontos

update 14h18

Demanda global por petróleo e produção avança 1 milhão de bpd em junho ante maio, diz Jodi

Os dados são da Iniciativa Conjunta de Dados das Organizações (Jodi, pela sigla em inglês) e desconsideram números da China. O avanço na demanda foi liderado por ganhos no Oriente Médio e na Ásia. A produção, por sua vez, foi impulsionada pelo resultado da Rússia.

update 14h07

Ibovespa agora opera com leve queda de 0,07%, a 113.435 pontos

update 13h51

CSN Mineração (CMIN3): Morgan Stanley mantém classificação e preço-alvo da mineradora inalterados, após balanço 2T22

A manutenção se dá por “preocupações sobre o plano de crescimento de capacidade” A classificação da CSN Mineração (CMIN3) é equal-weight (equivalente a neutra), com preço-alvo de R$ 5,30. No momento, CMIN3 sobe 4,16%, a R$ 4,01.

update 13h47

GPA (PCAR3) acelera e já é uma das maiores altas do dia: 4,41%

update 13h28

Dólar se recupera e passa a se valorizar 0,75%, a R$ 5,179

A moeda norte-americana se afasta da mínima, terreno que frequentou na última hora, e ganha um pouco mais de fôlego frente ao real. A máxima é de R$ 5,214 e a mínima, de R$ 5,159.

update 13h19

Ações da Vale (VALE3) seguem em queda: 2,45%, a R$ 68,24

As ações da Vale (VALE3) perdem valor desde a abertura do mercado, refletindo baixa do minério de ferro no mercado internacional (veja nota das 9h31) e o rebaixamento da recomendação para neutra pelo Itaú BBA.

update 13h15

Índice de Small Cap (SMLL) opera em alta de 0,15%

  • Maior alta: Infracommerce (IFCM3), +5,50%
  • Maior queda: Ânima (ANIM3), -7,53%
update 13h07

Petrobras (PETR3 PETR4) realiza duas paradas programadas de manutenção simultâneas na Replan

Segundo a Petrobras (PETR3;PETR4) a parada, que é de rotina, se dá nas unidades de Destilação e de Coqueamento e “o atendimento aos clientes será mantido, sem impacto aos contratos firmados” com a Refinaria de Paulínia (Replan). “Durante o período de manutenção, serão executados serviços nos equipamentos das duas unidades, como inspeção, reparos e substituição de componentes”.

update 13h04

Cielo (CIEL3) e Cemig (CMIG4) alterna-se entre as maiores altas do Ibovespa: +4,60% e +3,81%, respectivamente

update 13h01

Ibovespa voltar a virar par ao negativo: -0,07%, aos 113.446,98 pontos

O índice brasileiro passa a ficar entre perdas e ganhos, seguindo o mesmo comportamento do dia anterior (quando só acelerou na reta final).

update 12h59

CSN (CSNA3): Morgan Stanley mantém classificação e preço-alvo da siderúrgica inalterados, após resultados do 2T22

A CSN (CSNA3) “tem um forte portfólio de negócios que oferece potencial de crescimento futuro, enquanto o caso de investimento diminuiu o risco, à medida que a empresa tomou grandes medidas para reduzir a alavancagem”, defende a análise. Entretanto, o Morgan Stanley, acredita “que as perspectivas de queda nos preços spot do aço e desempenho operacional abaixo da média na divisão de minério de ferro pesarão no desempenho das ações”. A classificação é equal-weight (equivalente a neutra), com preço-alvo de R$ 18,00. No momento, CSNA3 sobe 0,06%, a R$ 16,01.

update 12h54

Ibovespa desacelera e volta a ficar próximo da estabilidade: alta de 0,07%, aos 113.593,30 pontos

update 12h48

Via (VIIA3) lidera as quedas do Ibovespa nesta quarta, com 5,25%, mas ainda acumula ganhos de mais de 40% no em agosto

update 12h40

Todos os índices setoriais operam com ganhos

  • Consumo (ICON): +0,18%
  • Energia Elétrica (IEE): +1,25%
  • Financeiro (IFNC): +0,01%
  • Imobiliário (IMOB): +0,70%
  • Industrial (INDX): +0,41%
  • Materiais Básicos (IMAT): +0,52%
  • Utilidade Pública (UTIL): +1,59%
update 12h37

Principais índices europeus fecham dia no vermelho

Investidores desanimaram diante dos dados preliminares do PIB da zona do euro para o segundo trimestre, além dos últimos números da inflação do Reino Unido para julho. O índice de preços ao consumidor no Reino Unido subiu 10,1% ao ano, acima do consenso e o maior valor em 40 anos. O PIB da zona do euro cresceu 3,9% no segundo trimestre de 2022 em relação ao mesmo período do ano passado, abaixo do consenso de 4%. Além de tudo, houve cautela, antes da ata do Fed, que sai às 15h (de Brasília).

  • Stoxx 600: -0,95%
  • DAX (Frankfurt): -2,01%
  • FTSE 100 (Londres): -0,26%
  • CAC 40 (Paris): -0,97%
  • IBEX 35 (Madri): -0,90%
  • FTSE MIB (Milão): -1,06%
  • MOEX (Moscou): -0,74%
update 12h31

Lula (PT) estuda isentar renda de até R$ 5 mil em reajuste de tabela do IR

O atual líder das pesquisas prometeu também que, se vencer, reajustará a tabela do IR todos os anos. Em entrevista à Rádio Super de Minas Gerais, o candidato fez a ressalva de que a faixa de isenção ainda está em discussão dentro da equipe do seu programa de governo, pois implica em uma perda de arrecadação. (Reuters)

update 12h29

Ibovespa sobe mais e renova máxima, aos 113.824 pontos, alta de 0,28%

update 12h27

Dólar chega à mínima do dia, a R$ 5,160, alta de 0,41%

update 12h20

Ibovespa renova máxima, aos 113.719 pontos, alta de 0,18%

update 12h11

Confira o Radar de hoje

update 12h05

Escalada do conflito entre China e Taiwan pode ser um ‘problema para cadeias de suprimento do mundo’, diz CEO da Multi (MLAS3)

Alexandre Ostrowieck, CEO da Multi (MLAS3), antiga Multilaser, diz que a companhia sofreu em 2020 com a falta de suprimentos vindos de países asiáticos por causa da pandemia de coronavírus, mas a situação agora está normalizada, segundo o executivo. “É claro que nós estamos agora num cenário que se fala muito no assunto geopolítico, de China, Taiwan etc. Na hipótese remota disso escalar para ações militares, pode ser um grande problema para todas as cadeias de suprimentos do mundo, inclusive de componentes eletrônicos”, ressalta.

update 12h04

Confira as maiores baixas do Ibovespa até o momento

  • Via (VIIA3), -3,32%
  • Qualicorp (QUAL3), -3,45%
  • Hapvida (HAPV3), -2,81%
  • Vale (VALE3), -2,36%
  • Locaweb (LWSA3), -2,00%
update 12h02

Confira as maiores altas do Ibovespa até o momento

  • Cielo (CIEL3), +3,26%
  • Copel (CPLE6), +2,89%
  • CMIG (CMIG4), +2,27%
  • Copasa (CSMG3), +2,09%
  • Cogna (COGN3), +1,89%
update 11h54

Pesquisa PoderData: diferença entre Lula (PT) e Bolsonaro (PL) segue estável

Lula tem 44% das intenções de voto e o atual presidente, 37%, diferença de 7 pontos percentuais. Na última pesquisa, realizada 15 dias atrás, Lula tinha 43% e Bolsonaro, 35%, diferença de 8 pp. Ambos oscilaram na margem de erro, que é de 2 pp. Ciro Gomes (PDT) marcou 6% e Simone Tebet (MDB), 4%. Brancos e nulos somam 4%. Esse cenário não dá vitória ao ex-presidente no primeiro turno. A pesquisa foi realizada de 14 a 16 de agosto, por telefone, com 3.500 pessoas.

update 11h45

Ibovespa atinge máxima do dia, aos 113.680 pontos, alta de 0,15%

update 11h40

Preços internacionais do petróleo aceleram alta, após divulgação dos estoques nos EUA

A leitura com quedas bem acima do esperado, tanto nos estoques de petróleo bruto, quanto nos estoques de gasolina, fizeram os preços acelerarem as altas nas duas referências internacionais.

  • WTI (setembro): +2,62%, a US$ 88,80 (antes: +0,55%, a US$ 87,02)
  • Brent (outubro): +1,98%, a US$ 94,17 (antes: +0,15%, a US$ 92,48)
update 11h37

Dólar comercial chega à mínima de R$ 5,168, alta de 0,57%

update 11h36

Ações da Petrobras (PETR3; PETR4) sobem para 2,96% e 1,81% após alta dos barris de petróleo e quedas de estoques nos EUA

update 11h32

EUA: estoques de gasolina caem 4,642 milhões

A expectativa era de queda de 1,096 milhão. A leitura da semana passada foi de menos 4,978 milhões.

update 11h30

EUA: estoques de petróleo bruto caem 7,056 milhões

A expectativa era de queda de 275 mil barris. Há uma semana, houve alta de 5,458 milhões de barris, o que fez o preço do petróleo despencar.

update 11h30

Ações da Cogna (COGN3) lideram as altas do dia, com +3,00%

update 11h22

Agregador de pesquisas da XP mostra Lula (PT) com 44% e Bolsonaro (PL) com 32%; brancos e nulos com 15% podem decidir

O agregador é feito em parceria com o Instituto Locomotiva e compila dados de 16 pesquisas registradas no TSE, dando mais peso àquelas com “maior amostra, melhor metodologia, maior abrangência e maior histórico de acerto”. Os dados mostram que Lula pode vencer no primeiro turno, embora haja pouca folga, e que são os brancos e nulos, com 15%, é que vão decidir, seja escolhendo algum candidato, seja se isentando de escolha, o que beneficia o primeiro colocado nas pesquisas.

update 11h19

Tesouro Direto: juros de prefixados voltam a subir, após perderem nível de 12% em todos os prazos na 3ª-feira

No Tesouro Direto, as taxas oferecidas pelos títulos públicos avançam até 21 pontos-base (0,21 ponto percentual) nesta manhã. Papéis prefixados são os que apresentam as maiores altas com o juro chegando até 12,07% ao ano, às 9h20.

update 11h16

Ibovespa volta a cair, aos 113.257 pontos, queda de 0,23%

update 11h12

Fundo soberano da Noruega, o maior do mundo, perde US$ 174 bilhões no 1S22

Segundo matéria da CNBC, o fundo justifica a perda citando inflação e a guerra na Ucrânia. O fundo de US$ 1,3 trilhão teve um retorno negativo de 14,4% durante o período, uma vez que ações e títulos reagiram violentamente aos temores da recessão global e à disparada da inflação. O retorno dos investimentos em ações do fundo caiu 17%.

update 11h12

Ações de grandes bancos viram para alta

Maior alta do setor é de Santander (SANB11), com +0,47%. Na sequência vêm Bradesco (BBDC4), com +0,46, Banco do Brasil (BBAS3), com +0,26, e Itaú (ITUB4), com +0,04%.

update 11h10

Ações da Petrobras (PETR3; PETR4) aceleram alta para 1,74% e 0,66%

update 11h09

EUA: nível de estoques do varejo cresceu 1,5% em junho, abaixo da expectativa de 1,6%

Em maio, em relação a abril, o crescimento foi de 1,4%. Os dados excluem automóveis.

update 11h08

Ibovespa vira para alta de 0,02%, aos 113.537 pontos

update 11h07

EUA: estoques das empresas em junho subiu 1,4% em relação a maio, em linha com as expectativas

Em maio, a leitura foi de crescimento de 1,6% em relação a abril.

update 10h59

Preços do petróleo internacional viram para alta, antes dos dados sobre estoques nos EUA

WTI para entrega em setembro têm preço 0,55% maior nesse momento, a US$ 87,02; enquanto o Brent, em Londres, para entrega em outubro, sobe 0,15%, a US$ 92,48.

update 10h57

Dólar desacelera e atinge mínima do dia, a R$ 5,177, alta de 0,73%

update 10h51

Ibovespa alivia queda e cai 0,31%, aos 113.159 pontos

update 10h50

Ações da Petrobras (PETR3; PETR4) viram para alta de 0,94% e 0,06%

update 10h44

Ibovespa tem dia de queda com mercados do exterior no vermelho

O Ibovespa passou a manhã toda no vermelho e agora cai 0,44%, aos 112.958 pontos, acompanhando a tendência do exterior. Os mercados dos EUA e da Europa recuam após dados estáveis do varejo norte-americano, alta histórica da inflação do Reino Unido e PIB da zona do euro menor do que o previsto.

À espera da ata do Fed, que sai hoje a tarde, ganhou força no mercado a chance de alta de juros de 75 pontos-base em setembro, elevando temores sobre a recessão.

O dólar avança 1,26%, cotado a R$ 5,205 na compra e na venda. Mas na máxima do dia chegou a R$ 5,214. Já a curva de juros brasileira opera em alta durante todo o dia, acelerando até 15 pontos no médio prazo.

update 10h35

Programa de demissão voluntária do Banrisul (BRSR6) é um movimento positivo, diz análise

Segundo o BBI, “este é um movimento positivo que deve compensar em parte a inflação e o próximo reajuste salarial”. No momento, Banrisul (BRSR6) tem leve queda de 0,09%, a R$ 11,14.

update 10h32

CME: à espera da ata do Fed, chance de alta de juros de 75 pontos-base em setembro ganha força

As chances de o Fed elevar seus juros básico em 75 pontos-base mais uma vez, em setembro, assumiram a dianteira na manhã desta quarta-feira, segundo instrumento de medição do CME Group. Às 8h30 (de Brasília), a ferramenta colocava essa probabilidade em 50,5%, ante 41% na terça-feira.

update 10h31

Índices em NY abrem em queda, em dia de ata do Fed

Incertezas permanecem no mercado, pois o Federal Reserve planeja continuar aumentando as taxas e diminuindo o tamanho de seu balanço. As pistas estarão na ata da reunião de julho que o Fed apresenta hoje, às 15h. Além disso, as vendas no varejo permanecem estáveis em julho (veja nota das 9h35).

  • Dow Jones: -0,69%
  • S&P 500: -0,81%
  • Nasdaq: -0,99%
update 10h30

Ações da Oi (OIBR3) saltam 5,36%, cotadas a R$ 0,59

update 10h26

Acordo com Irã pode afetar commodities, de petróleo a agrícolas

Caso um acordo se materialize, o Irã poderá aumentar as vendas de petróleo em centenas de milhares de barris por dia antes do final do ano. Isso ajudaria a aliviar um mercado global apertado, mas apoia a visão pessimista do Bradesco BBI sobre os preços das commodities agrícolas, “já que os preços mais baixos do petróleo geralmente estão associados a preços agrícolas mais baixos”.  Nesse contexto, O BBI segue positivo com ações que mais se beneficiam dos preços mais baixos das commodities, como Ambev (ABEV3, outperform, com preço-alvo de R$ 21,00) e M. Dias Branco (MDIA3, outperform, R$ 44,00) e cauteloso com produtores agrícolas como São Martinho (SMTO3, neutro, R$ 38,00) e SLC Agrícola (SLCE3, underperform, R$ 35,00).

update 10h24

Petroleiras operam em queda

Maior queda é de PetroRio (PRIO3), com -0,49%, seguida de 3R Petroleum (RRRP3), com baixa de 0,45%. Enauta (ENAT3) cai 0,06%, e Petrorecôncavo (RECV3) é a única com alta, de 0,48%.

update 10h21

Ações de Méliuz (CASH3) caem 3,62%

update 10h21

Ações de IRB (IRBR3) recuam 2,23%

update 10h18

CFO diz que Suzano (SUZB3) está pronta para quando preço da celulose cair

Em entrevista ao InfoMoney, Marcelo Bacci falou, entre outras coisas, sobre custos, investimento em novas terras, estratégia de hedge e projeto Cerrado.

update 10h14

Grandes bancos abrem em queda

Maior queda do setor é de Itaú (ITUB4), com 0,66%. Na sequência estão Bradesco (BBDC4), com 0,61%, Santander (SANB11), com -0,07%. Banco do Brasil (BBAS3) tem leve alta de 0,02%.

update 10h10

Ações da Vale (VALE3) abrem em queda de 2,47% com recuo do minério e rebaixamento de recomendação

update 10h10

CCR (CCRO3) abre em baixa de 2,45% após renúncia de CEO

update 10h09

Ibovespa abre com recuo de 0,77%, aos 112.635 pontos

update 10h07

Ações da Petrobras (PETR3; PETR4) abrem em queda de 0,68% e 0,97%

update 10h04

Ibovespa abre, preliminarmente, com queda de 0,41%, aos 113.044 pontos

update 9h57

Petrobras (PETR3; PETR4): CVM nega pedido da Anapetro para suspender assembleia desta sexta

A Petrobras ressaltou em fato relevantes que a análise da CVM não abarcou eventual inelegibilidade dos candidatos.

update 9h45

Se causar prejuízo aos estados, novo teto do ICMS será revisto, afirma Paulo Guedes

O ministro da Economia defendeu, durante reunião de conciliação com os estados sobre o teto do ICMS, que a estratégia correta para resolver o impasse é observar os números de arrecadação dos governos regionais após a medida.  Guedes sinalizou que, caso seja provada uma perda de receita, vai rever a proposta.

update 9h37

Varejista Target tem baixa de 89,2% no lucro no 2º tri de 2022

Segundo a companhia, o resultado foi impactado negativamente pela redução de preços para eliminar um excesso de estoque indesejado. As vendas comparáveis ​​cresceram 2,6% no segundo trimestre, refletindo o crescimento das vendas de lojas comparáveis ​​de 1,3% e o crescimento das vendas digitais comparáveis ​​de 9,0%.

update 9h35

EUA: vendas de varejo ficam estáveis em julho; consenso previa alta de 0,1%

update 9h31

Rússia prevê que preço do gás para exportação mais que dobrará em 2022

A Rússia prevê que seu preço médio de exportação de gás mais que dobrará este ano, para 730 dólares por 1.000 metros cúbicos, antes de cair gradualmente até o final de 2025, à medida que as exportações de gás via gasoduto diminuem, mostrou uma previsão do Ministério da Economia vista pela Reuters.

update 9h31

Futuros do minério recuam com problemas de fornecimento de energia

As cotações do minério de ferro negociadas na bolsa de Dalian tiveram baixa hoje de 4,34%, a 684,00 iuanes, o equivalente a US$ 100,94, enquanto em Cingapura recuaram 4,7%. Segundo a Reuters, houve racionamento de energia em partes da China, em meio à onda de calor que atinge o país, levando ao fechamento de algumas siderúrgicas.

update 9h25

ADR PBRA e PBR da Petrobras caem, respectivamente, 0,64%, a US$ 12,36, e 1,17%, a US$ 13,57

update 9h22

ADR da Vale cai 1,69%, a US$ 13,35

update 9h22

Análise técnica de Ibov e dólar, por Pamela Semezatto, da Clear Corretora

IBOV: “Dia de ontem sem muita volatilidade, com candle pequeno que sugere que o movimento de alta está perdendo a força e ainda sem sinais de correções ou reversões. Ainda em região de resistência e sem tendência definida.” DÓLAR: “Ontem não mostrou muita força para continuidade da queda e nem para continuidade da barra de reversão para altas. Segue consolidado entre 5.050 e 5.200.”

update 9h19

Dólar comercial acelera alta para 1,17%, cotado a R$ 5,200 na compra e a R$ 5,201 na venda

update 9h06

Juros futuros sobem forte por toda a curva

  • DI (2023): +0,02 pp, a 13,72%
  • DI (2024): +0,12 pp, a 12,89%
  • DI (2025): +0,15 pp, a 11,86%
  • DI (2027): +0,14 pp, a 11,56%
  • DI (2029): +0,13 pp, a 11,72%
  • DI (2031): +0,11 pp, a 11,85%
update 9h04

Dólar comercial abre em alta de 0,93%, cotado a R$ 5,187 na compra e a R$ 5, 188 na venda

update 9h01

Dólar futuro abre em alta de 0,53%, cotado a R$ 5,200

update 9h01

Ibovespa futuro abre em queda de 0,76%, cotado aos 112.845 pontos

update 8h59

Vale (VALE3) está menos atraente para o curto prazo e recomendação para as ações é rebaixada

O Itaú BBA rebaixou o rating de Vale (VALE3) para market perform, após atualizar o modelo para os resultados do 2T22 e rolando o preço-alvo para 2023 em US$ 15/ADR (vs. US$ 20/ADR para 2022 antes). Os analistas também reduziram a previsão de preço do minério de ferro para 2022-2023 devido ao enfraquecimento do momento na China, enquanto incorpora um ramp-up mais lento das retomadas da capacidade de minério de ferro e um custo de capital próprio mais alto.

update 8h52

Bolsas da Europa caem após inflação do Reino Unido e dados do PIB da zona do Euro

  • FTSE 100 (Reino Unido), -0,39% (às 7h era -0,23%)
  • DAX (Alemanha), -1,16% (às 7h era -0,54%)
  • CAC 40 (França), -0,56% (às 7h era -0,26%)
  • FTSE MIB (Itália), +0,30% (às 7h era +0,29%)
  • Stoxx600, -0,48% (às 7h era -0,13%)
update 8h46

Índices futuros dos EUA pioram após resultado de varejista

Mercados americanos estão à espera de dados do comportamento do varejo, que saem às 9h30, e da ata do Fomc (a ser divulgada à tarde), mas já refletem resultados de balanços, como o da Target, que cai 3,3% nas negociações de pré-mercado após a varejista divulgar ganhos trimestrais bem abaixo da estimativa de consenso.

  • Dow Jones Futuro (EUA), -0,62% (às 7h era -0,27%)
  • S&P 500 Futuro (EUA), -0,83% (às 7h era -0,41%)
  • Nasdaq Futuro (EUA), -0,99% (às 7h era -0,53%)
update 8h44

Rendimentos do Tesouro dos EUA sobem à espera da ata do Fed

  • Treasuries: T-note de 10 anos a 2,884% (+0,060)
  • Treasuries: T-note de 2 anos a 3,331% (+0,080)
update 8h38

Confira o InfoMorning

update 8h30

CCR (CCRO3): saída do CEO Marco Cauduro é inesperada, mas não deve interferir em novos projetos, dizem analistas

Para analistas do Bradesco BBI e Credit Suisse, a renúncia inesperada do CEO é negativa e deve afetar as ações do pregão de hoje.

update 8h20

Investidor estrangeiro ingressa com R$ 941,5 milhões na B3 em 15 de agosto

Segundo a B3, o saldo positivo no mês de agosto, até o dia 15, é de R$ 10,986 bilhões, enquanto no ano o ingresso líquido soma R$ 64,747 bilhões.

update 8h17

Barril de petróleo vira para baixa com temores de recessão

Após um breve rali de alta pela manhã, o petróleo atingiu a mínima em seis meses hoje, de olho na perspectiva de uma recessão global que enfraqueceria a demanda ofuscando o relatório que mostrou menores estoques de petróleo e gasolina nos EUA.

  • Petróleo WTI, -0,14%, a US$ 86,38 o barril
  • Petróleo Brent, -0,42%, a US$ 91,95 o barril
update 8h14

Walmart e Home Depot superam expectativas, trazendo alívio para as varejistas, destaca XP

A Walmart mantém perspectiva do 2º semestre após superar expectativas de lucro no 2º trimestre, de acordo com analistas da XP. Dado que a base de clientes do Walmart se parece muito com a população dos EUA, os números superarem a expectativa e marcam uma boa notícia para a economia em geral. Já a Home Depot superou expectativas de lucro e mantém projeção para 2022.

update 8h06

Governo da Argentina anuncia aumento de tarifas de água, eletricidade e gás

O governo argentino anunciou uma série de reajustes em itens subsidiados no país, o que é conhecido localmente como “tarifazo”. As contas de água, eletricidade e gás estão entre os elementos afetados, em um movimento que era esperado há algum tempo e que faz parte do contexto das negociações do país com o Fundo Monetário Internacional (FMI).

update 8h04

Maior contribuição para o superávit da balança comercial é da China; maior contribuição para o déficit é dos Estados Unidos

O volume exportado e o importado aumentaram na comparação do mês de julho de 2021 com julho de 2022. Isso não ocorria desde abril de 2022, no caso das exportações, segundo dados da FGV.

update 8h02

Inflação desacelera em seis das sete capitais componentes do IPC-S, aponta FGV

O IPC-S da segunda quadrissemana de agosto de 2022 caiu 1,28% e acumula alta de 5,86% nos últimos 12 meses.

update 8h00

IGP-10 cai 0,69% em agosto, diz FGV

O Índice Geral de Preços – 10 havia registrado variação de 0,60%. Com esse resultado, o índice acumula alta de 8,43% no ano e de 8,82% em 12 meses. Em agosto de 2021, o índice subiu 1,18% no mês e acumulava elevação de 32,84% em 12 meses.

update 7h53

GPS Participações (GGPS3): Fundo GIF V reduz participação para 4,02%, com 26,9 milhões de papéis ON

update 7h50

Alphaville (AVLL3) e BPS Capital celebram acordo para aquisição de 33 sociedades

A aquisição será feita por um fundo afiliado à BPS Capital e consiste em 33 sociedades detidas pela companhia contendo determinados passivos operacionais decorrentes de seus lançamentos anteriores a 2019 (legado). Como resultado da operação, a BPS Capital capitalizará na Companhia, no fechamento, o valor de R$ 216,8 milhões, mediante a utilização de crédito decorrente das operações contempladas no Contrato de Investimento.

update 7h46

CEEE – T (EEEL3) pagará dividendos de R$ 50 milhões no dia 22 de agosto

update 7h42

Banrisul (BRSR6) encaminha proposta de demissão voluntária de 824 pessoas

O banco encaminhou a entidades sindicais, em meio às tratativas relacionadas à data base da categoria dos bancários, a proposta do programa de demissão voluntária. O plano dá preferência para aposentados ou pessoas aptas a se aposentar.

update 7h41

Pesquisa Genial/Quaest: Lula tem 45% e Bolsonaro 33% para o 1º turno

Ambos tiveram aumento de 1 pp das intenções de voto em relação a pesquisa anterior, de 3 de agosto. Em terceiro lugar está Ciro Gomes, com 6%, e em quarto, Simone Tebet, com 3%.

update 7h38

São Carlos (SCAR3) aprova 5ª emissão de debêntures simples, totalizando R$ 300 milhões

update 7h36

PIB da zona do Euro sobe 0,6% no 2º trimestre

O resultado divulgado pela Eurostat ficou abaixo da estimativa original e da projeção de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, de alta de 0,7% no período.

update 7h35

CSN (CSNA3) e acionistas controladores da Metalgráfica celebram contrato de investimentos

As partes acordaram promover, uma vez implementadas as condições suspensivas previstas, a combinação das operações de ambas as sociedades mediante a incorporação da totalidade das ações de emissão da Metalgráfica pela CSN, tornando-a sua subsidiária integral.

update 7h31

IPC-Fipe cai 0,03% na 2ª quadrissemana de agosto

O Índice de Preços ao Consumidor, que mede a inflação na cidade de São Paulo, reverteu a leve alta de 0,02% verificada na 1ª quadrissemana deste mês, de acordo com dados publicados pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).

update 7h30

Petrobras (PETR3; PETR4) inicia divulgação de venda de ativos de exploração na Bacia Potiguar

A Petrobras (PETR3; PETR4) informou sobre a etapa de divulgação da oportunidade (teaser) sobre a venda de 40% da sua participação nas concessões exploratórias BM-POT-17, em que se desenvolve o Plano de Avaliação de Descoberta do poço Pitu e a concessão POT-M-762_R15, localizadas em águas profundas na Bacia Potiguar – Margem Equatorial – no Rio Grande do Norte. A Petrobras atualmente possui 100% de participação nessas concessões.

update 7h27

Petrobras (PETR4) recebe solicitação de adoção de voto múltiplo na eleição do Conselho

A estatal informou que acionistas que detêm, em conjunto, mais de 5% das ações ON da companhia, solicitaram adoção de voto múltiplo na eleição de membros do Conselho de Administração na AGE que será realizada nesta sexta-feira, de modo exclusivamente digital. A estatal diz que o boletim de voto à distância (BVD) divulgado aos acionistas para a AGE já contempla a hipótese de adoção de voto múltiplo e os BVDs preenchidos e enviados pelos canais disponíveis terão seus votos computados na eleição para o colegiado.

update 7h25

Bitcoin cai abaixo de US$ 24 mil e Ethereum sustenta preço à espera de atualização

As criptomoedas iniciam o dia mais um dia na defensiva e o Bitcoin (BTC) voltar a cair abaixo dos US$ 24 mil. Às 7h de hoje, a moeda digital é negociada a US$ 23.844, em recuo de 1,1% nas últimas 24 horas. Já o Ethereum (ETH) opera em estabilidade no mesmo período, a US$ 1.890.

update 7h22

Há receio de gargalo logístico na entrega dos fertilizantes, afirma ministro da Agricultura

Marcos Montes afirmou que um eventual gargalo logístico pode ocorrer na chegada dos fertilizantes nas fazendas para adubação da safra 2022/23, embora os insumos estejam internalizados no País.

update 7h18

Inflação no Reino Unido atinge nova alta de 40 anos, a 10,1% em julho

Os preços de alimentos e energia continuam a intensificar o aperto histórico do país sobre as famílias. O indicador veio acima do consenso da Reuters de 9,8% e acima de 9,4% de junho.

update 7h16

Em audiência sobre ICMS de combustíveis, Estados pedem discussão sobre energia

Em audiência de conciliação no STF, realizada ontem, para tratar da cobrança do ICMS sobre combustíveis, os Estados propuseram à União que a comissão especial também debata os efeitos da lei complementar 194 de 2022 sobre a tributação da energia elétrica.

update 7h14

Wiz (WIZS3) passa a ser titular de 50% das quotas do capital da Polishop Corretora de Seguros

A Wiz informou que, ontem, foram implementadas as condições precedentes para o fechamento da operação com o grupo varejista Polishop. A Polishop Corretora de Seguros é uma nova corretora de seguros constituída para a comercialização de produtos de seguridade por meio dos canais de distribuição da Polishop, com exclusividade pelo prazo de 10 anos contados do fechamento da operação.

update 7h12

CCR (CCRO3): Marco Antonio Souza Cauduro apresenta carta de renúncia ao cargo de Diretor-Presidente

update 7h11

Via (VIIA3): Sergio Augusto França Leme, vice-presidente administrativo, assume o cargo de diretor de RI

Orivaldo Padilha permanece como vice-presidente de Finanças (CFO) da companhia.

update 7h08

Agenda brasileira tem IGP-10, fluxo cambial e pesquisa eleitoral

No Brasil, a agenda do dia prevê divulgação do IGP-10 de agosto, às 8h. O consenso Refinitiv aponta para recuo de 0,60%. Às 10h será divulgada a pesquisa eleitoral PoderData. Às 14h30, saem os dados de fluxo de cambial semanal. Às 17h Paulo Guedes, ministro da Economia, participa do evento TAG SUMMIT 2022.

update 7h07

Agenda internacional tem ata do Fomc, dados de varejo dos EUA e PIB da Europa

A agenda internacional traz dados relevantes. O principal é a ata da última reunião do Fomc, do Federal Reserve, o Banco Central americano, previsto para às 15h. Em seu último encontro, a autoridade monetária elevou o ritmo de aperto, subindo os juros em 75 pontos base. Hoje também é a vez do dado de varejo, sobre o mesmo mês. A média das projeções do mercado aponta para uma alta de 0,1% na comparação com junho. Na Europa, destaque para o PIB da zona do euro no segundo trimestre, que sai hoje.

update 7h05

Barris de petróleo engatam alta

As cotações preços do petróleo avançam, recuperando-se das mínimas de seis meses atingidas na sessão anterior, com uma queda maior do que o esperado nos estoques de petróleo e gasolina dos EUA lembrando aos investidores que a demanda continua firme, ofuscada pela perspectiva de uma recessão global. Os estoques de petróleo e combustível dos EUA caíram na última semana, segundo números de ontem.

  • Petróleo WTI, +0,50%, a US$ 86,96 o barril
  • Petróleo Brent, +0,45%, a US$ 92,76 o barril
  • Minério de ferro negociado na bolsa de Dalian teve baixa de 4,34%, a 684,00 iuanes, o equivalente a US$ 100,94
update 7h03

Bolsas europeias operam sem direção

Os mercados europeus operam sem direção definida, enquanto investidores repercutem dados preliminares do PIB da zona do euro para o 2º trimestre, além dos últimos números da inflação do Reino Unido para julho. O índice de preços ao consumidor no Reino Unido subiu 10,1% ao ano, acima do consenso. O PIB da zona do euro cresceu 3,9% no segundo trimestre de 2022 em relação ao mesmo período do ano passado, abaixo do consenso de 4%.

  • FTSE 100 (Reino Unido), -0,23%
  • DAX (Alemanha), -0,54%
  • CAC 40 (França), -0,26%
  • FTSE MIB (Itália), +0,29%
  • Stoxx600, -0,13%
update 7h02

Índices futuros dos EUA recuam

Os índices futuros dos EUA operam em baixa após o índice a vista subir por cinco sessões consecutivas, com investidores aguardando a divulgação de dados de vendas do varejo para o mês de julho em busca de pistas sobre como os consumidores estão gerenciando o impacto do aumento da inflação e dos altos preços da gasolina. Além disso, investidores esperam por pistas sobre o ritmo do aperto monetário com a divulgação da ata da última reunião do Fomc.

  • Dow Jones Futuro (EUA), -0,27%
  • S&P 500 Futuro (EUA), -0,41%
  • Nasdaq Futuro (EUA), -0,53%
update 7h01

Mercados da Ásia fecham em alta

O Nikkei, do Japão, subiu 1,23% depois que o país registrou um crescimento de exportações melhor do que o esperado para julho. Já o índice de Shanghai fechou em alta de 0,45% e o Shenzhen Component também terminou positivo em 1,01%. O índice Hang Seng, de Hong Kong, foi 0,46% maior.

  • Shanghai SE (China), +0,45%
  • Nikkei (Japão), +1,23%
  • Hang Seng Index (Hong Kong), +0,46%
  • Kospi (Coreia do Sul), +0,31%
update 7h00

Abertura de mercados

Os mercados da Europa operam sem direção definida, enquanto índices futuros de Nova York recuam, com investidores aguardando a divulgação da ata da última reunião do Fomc, do Fed, que pode sinalizar a possibilidade de um aperto monetário menos agressivo. Os mercados também devem repercutir as vendas no varejo americano de julho. Já a maioria das bolsas da Ásia-Pacífico fechou em alta, após números de exportação melhores do que o esperado. Os principais índices da China subiram puxados pela recuperação da gigante de alimentos chinês Meituan.

#Petrobras #PETR4 #elétricas #puxam #ganhos #bolsa #varejo #recua

Leave a Comment

Your email address will not be published.