Aterrorizantes! Conheça todos os jogos já lançados da franquia ALIEN | CinePOP Cinema

Aterrorizantes! Conheça todos os jogos já lançados da franquia ALIEN | CinePOP Cinema

O percursor

Quando ‘Alien – O Oitavo Passageiro’, do cineasta Ridley Scott, foi lançado em 1979, o que chamamos hoje de cultura pop, ou mesmo cultura nerd, dentro da indústria do cinema, ainda estava engatinhando. Tudo isso foi iniciado apenas com o lançamento do primeiro Star Wars, dois anos antes, popularizando de vez o que é dito como blockbusters, os filmes arrasa quarteirões capazes de levar milhões de pessoas aos cinemas.

Ainda assim, o primeiro ‘Alien‘ não era o tipo de produção que tinha um viés popularesco, digamos assim, já que apostava no gênero do terror e era quase que por completo apoiado no suspense. Só pra se ter ideia, a figura do ‘Alien‘, por exemplo, aparece apenas quase que na metade do filme, onde lema era mostrar o monstro cada vez menos para no final revelar a criatura e causar grande impacto.

Porém, tudo mudou quando James Cameron, diretor de obras de grande sucesso como ‘O Exterminador do Futuro’, ‘Titantic’ e ‘Avatar’, entregou a Fox um roteiro inusitado daquilo que seria a continuação de ‘Alien – O Oitavo Passageiro’, chamado então de ‘Aliens – O Resgate’. Digo inusitado porque a abordagem de Cameron do universo Alien era completamente diferente daquilo que foi construído por Ridley Scott.

Aliens – O Resgate‘ é por essência um filme de ação e aventura que se esbalda em ficção cientifica, com um escopo imensamente maior e com cenas repletas de momentos frenéticos e trazendo uma batalha épica contra a rainha Alien, que parece feita para ser adaptada para um game. Por isso, foi a partir desse filme que outras mídias passaram a expandir a franquia Alien.

Aproveite para assistir:

Exatamente o que aconteceu nos games, pois até o ano de 1986, época do lançamento de ‘Aliens’, a série tinha recebido apenas um jogo de destaque que levava o nome da marca. Porém, a partir daí, diversos títulos surgiram tanto para arcades quanto para consoles caseiros, com estilos e propostas diferentes, servindo assim para todos os gostos. Jogos esses que vamos falar aqui dessa vez. Será que você conhece todos?

Alien (Atari 2600)

Mas falando do único grande jogo que saiu após o primeiro filme, temos Alien, de 1982, longa que foi feito pela própria Fox Video Games para o Atari 2600, no intuito de pegar alguns fãs malucos apenas pelo game exibir o logotipo do Alien. Isso porque o jogo nada mais é que uma versão de Pac-Man para o Atari, onde trocaram os fantasmas do jogo original da Namco por aquilo que seria a forma dos alienígenas.

A dinâmica é a mesma, você vai apenas fugir dos monstros e pegar algum power-up do cenário para destruí-los e também seus ovos deixados em meio a tela de labirinto.

Vale falar que a trama desse jogo foi escrita (como descrição da caixinha) pelo lendário desenvolvedor da Atari, Doug Neubauer, sendo creditado na embalagem por Dallas North. Neubauer ficou conhecido por ter feito, em 1979, o clássico Star Raiders, um jogo de combate espacial que também saiu nas principais plataformas do Atari.

Aliens: The Computer Game (PC’s)

Provavelmente, alguém muito fã de Alien ou de jogos antigos de PC deve vir aqui e dizer “É claro que existiu outro jogo de Alien antes de 1986, e o Alien que saiu para o Commodore 64 em 1984?”. Ok, de fato tivemos ali esse jogo de estratégia perdido no meio desses jogos, porém, pelo fato de pouquíssimas pessoas terem acesso e de ser um game de um estilo que era ainda menos difundido, sem usar dos principais elementos da franquia, na lista dos principais games da série, esse sequer é citado.

Exatamente o oposto, por exemplo, de ‘Aliens: The Computer Game’, exatamente de 1986, que como o próprio subtítulo revela, foi lançado também exclusivamente para os PC’s da época, como Apple II, ZX Spectrum e o próprio Commodore 64.

Um jogo que, mesmo sendo bem rudimentar, trazia fases variedades e momentos de ação. Este que foi feito então pela Actvision, algo como se fosse uma espécie de time B da parceira da Atari.

Time B porque um ano depois, em 1987, a Activision junto a Software Studios, Publisher parceira, fez um jogo que finalmente poderia levar o título da franquia Alien, esse também chamado de ‘Aliens: The Computer Game’, que saiu para os demais computadores acima e ganhou uma versão para o MSX, feita pela Square.

Dessa vez, estamos no comando da Ripley, principal protagonista da franquia, em um shooter de ação, onde encontramos vários aliens pelo caminho, e em três momentos podermos enfim confrontar a Rainha Alien, de tamanho gigantesco. Na época o game foi extremamente elogiado e ganhando nota máxima de vários veículos, com alguns desses falando que era o melhor jogo de filme já feito até então.

Aliens Arcade Game (Arcade)

Mas foi na década de 90 que a franquia Alien ganhou diversos jogos que ficaram marcados na história dos videogames, com o primeiro deles sendo Aliens Arcade Game, de 1990, lançado unicamente para os fliperamas e feito pela Konami, outra gigante que licenciou a marca.

À primeira vista, Aliens Arcade Game parece novamente um shooter de exploração lateral que remetia ao jogo do MSX que falamos, porém isso dura até começamos a explorar o game e passar das fases, além é claro da brutal evolução no que se refere a parte gráfica e visual.

No entanto há fases diversas no que se refere a level design, onde passamos por fases subterrâneas e dutos de pouca movimentação, até comandamos veículos em exploração vertical enquanto atiramos nos aliens que surgem a nossa frente.

Também operamos um exoesqueleto, como no filme Aliens, já que o game adapta o segundo filme. Bem como existem uma boa variedade de armas, com bazucas e até armas a laser. Nesse jogo enfrentamos a rainha duas vezes, com a primeira ela estando presa e cheio de ovos, e depois com exoesqueleto onde a Rainha Alien está completamente solta e bem mais difícil. Nele você pode escolher entre a Riplay ou o Cabo Hicks.

E, como esperado, a aprovação foi total pela imprensa especializada e pelos, sendo descrito como simplesmente brilhante. Foi também o segundo arcade mais popular de 1990, atrás apenas de ‘Teenage Mutant Ninja Turtles’. Encerrando assim a fase de jogos baseados no segundo filme comandado por James Cameron.

Alien 3 (Super Nintendo e Mega Drive)

Agora, em plena era dos consoles de 16-bit, o filme Alien 3 tinha chegado aos cinemas e trouxe de volta a atriz Sigourney Weaver como Riplay, mas nem Scott ou Cameron envolvidos, com a produção passando por vários problemas durante a filmagens, chegando ao ponto de demitir o primeiro diretor contratado e chamar o cineasta David Fincher, conhecido por Seven e Clube da Luta, para terminar a montagem às pressas.

Os autores colocavam os aliens dessa vez como armas biológicas e possuía uma proposta bem diferente dos dois primeiros filmes, trazendo uma pegada mais cyberpunk, digamos assim.

O filme não foi lá grande coisa, porém rendeu aos sistemas Mega Drive e Super Nintendo um jogo excelente chamado também de Alien 3, desenvolvido pela Probe Software e lançado pela Acclaim Entertainment, conhecida editora da época, que lançou diversos grandes jogos e foi fundada por um dos membros da Activision.

Nesse jogo também temos a mescla de shooter com exploração lateral, porém agora exploramos também lugares superiores e inferiores, onde Riplay caminha pelo cenário resgatando diversos prisioneiros, enquanto lida com os aliens que aparecem no seu caminho. O título, no entanto, não tem tanta variação quanto o já citado dos arcades, porém traz vários cenários do filme, sendo fiel como adaptação.

Ainda assim, o jogo foi tão elogiado quando o Aliens de Arcade, recebendo notas altíssimas e vendendo muito em ambas as plataformas. Tanto que chegou a ganhar versões mais simplificadas para os consoles de gerações anteriores e portáteis, como Game Boy, Game Gear, NES e Master System.

Alien vs Predator (Várias Plataformas)

No final dos anos 80, precisamente em 1987, chegou nos cinemas Predador, um filme de ação incrível estrelado por Arnold Schwarzenegger, que colocava um humano encarando uma criatura alienígena que possuía uma tecnologia futurista avançada, capaz de bater de frente com um exército inteiro.

Como a figura se tratava de um ser de outro planeta, os fãs logo passaram a liga-lo a franquia alien. Foram criados quadrinhos que expandiram este universo, fazendo um crossover de ambas as criaturas, e, obviamente, games que traziam o esperado confronto Alien vs Predator.

Com o primeiro deles saindo para Super Nintendo em 1993, chamado exatamente de Alien vs Predator, desenvolvido pelo pequeno estúdio Jorudan e publicado pela Activision, sem muita experiencia no mercado. Não por acaso, o jogo acabou não marcando tanto, justamente por aproveitar apenas o visual dos personagens, mas não criar mecânicas interessantes, que realizassem o desejo de ver esse confronto.

Isso na verdade aconteceu um ano depois, em 1994, quando a Capcom lançou para os arcades Alien vs Predator, em sua poderosa placa CPS-2. Um jogo em que elaboraram uma trama interessante, onde o major Dutch Schaefer, que foi aprimorado ciberneticamente, e o tenente Linn Kurosawa do Corpo de Fuzileiros Navais Coloniais dos Estados Unidos, veem a California do futuro ser invadida por um enorme enxame de drones alienígenas.

Antes que todos fossem simplesmente aniquilados, uma dupla de Predadores surge e destrói os aliens, com eles oferecendo apoio e formando uma aliança com os ciborgues. Ou seja, nesse game controlamos, além dos dois Predadores, tanto Linn quanto o próprio Dutch – que faz referência ao personagem de Schwarzenegger.

Esse é um jogo mais no estilo de beat em’ up, e, olha, sem brincadeira, Alien vs. Predator é um dos melhores jogos de briga de rua já lançados nos anos 90, viu… Extremamente rápido, com gráficos belíssimos, cheio de sprites grandes, com diversas mecânicas e armas para confrontar os aliens, que ganham aqui muitas variações. Jogar com amigos então aumenta muito o fator diversão.

O mais curioso da produção desse jogo é que ele foi baseado em um roteiro de um filme Alien vs. Predator que nunca saiu do papel. Tanto que o filme que saiu em 2004, 10 anos depois, nada tem a ver com a história desse jogo, apostando mais em uma história épica de antepassados que interligam aliens e predadores como inimigos de guerra. Alien vs. Predator é considerado hoje um clássico dos Arcades.

Alien Trilogy (Plastation e Sega Saturn)

Nos videogames da 5ª geração, eu tenho certeza que você já deve ter visto a capa de Alien Trilogy na locadora que você ia, né não? Alien Trilogy é um game de tio em primeira pessoa, no melhor estilo Doom, que foi lançado em 1996 e feito pela Acclaim quando eles compraram a Probe de vez. Saiu, obviamente, para o PlayStation, para o Sega Saturn e também para o MS-DOS.

Alien Trilogy foi dessa vez baseado nos três primeiros filmes da franquia, tendo até captura de movimento 3D dos atores. Por sinal, tiraram muitos sons e partes dos filmes para incrementar no jogo.

Esse que foi novamente bem-recebido pela crítica mundial, que elogiou a recriação da atmosfera dos filmes e trouxe profundidade em relação a outros jogos de tiro em primeira pessoa, sendo um baita sucesso de vendas. A imprensa na época dizia que não chega a ser um game revolucionário, mas extremamente competente em tudo que faz.

Alien Resurrection (PlayStation)

Se Alien 3 não é tão querido pelos fãs quanto os dois primeiros, Alien: A Ressureição, de 1997, o quarto filme da série, é de longe o mais rejeitado dessas produções lançadas entre as décadas de 70 e 90. O filme que se passa em 2379, 200 anos após os eventos do terceiro longa, criam um clone da Riplay, chamado de Riplay 8.

Esse clone foi feito com as amostras de sangue da Riplay com a Rainha Alien – a história é doida desse jeito mesmo. Por sinal, a memória genética do alien xenomorfo permite que a Riplay clone tenha memórias antigas. Enfim, dentre as coisas mais absurdas desse filme, é que a Riplay tem até um filho que é meio alien, meio humano.

Pois bem, sendo relegado por muita gente, o game que adapta esse filme foi sair apenas 3 anos depois, e em dezembro de 2000, sendo também chamado de Alien Resurrection. O jogo que também é um FPS no estilo Doom saiu com exclusividade para o Playstation, que bancou o fim do desenvolvimento junto com a Sega e a Fox, onde quase foi cancelado por passar em várias fases durante o seu desenvolvimento.

Dessa vez, a obra foi considerada bem genérica e muito atrás do que se tinha na época, não empolgando nem mesmo os fãs da franquia e rechaçada pela crítica mundial, que considerou o título chato e injogável. O mais curioso é que este foi um dos primeiros jogos a usar o controle analógico do Dualshock no Playstation, e ainda assim não funcionava tão bem.

Aliens vs. Predator (PS3/Xbox360)

Passando então um longo hiato sem sair um grande jogo da franquia, com um outro título para portátil ou plataforma mobile, chegamos ao Aliens vs. Predator da geração de Playstation 3 e Xbox 360, lançado em 2010. Agora com a franquia sendo totalmente licenciada e distribuída pela Sega, a Casa do Sonic deu a Rebellion Developments, criadora da franquia Sniper Elite, a tarefa de atualizar o clássico dos anos 90 para os gráficos atuais, porém agora a coisa seria diferente.

Nesse jogo, temos a possibilidade de comandar, além dos soldados da marinha e do Predador, a possibilidade controlar ao Aliens, aliás, a própria Rainha Alien – ainda que numa perspectiva de primeira pessoa, mas com possibilidade de destroçar os humanos.

O que deu ao novo Aliens vs. Predator um diferencial e tanto, sendo este um sucesso de vendas, mas desagradando grande parte da crítica. Que notou vários bugs e uma má execução de comandos, em meio a um game tinha uma proposta ambiciosa e uma ideia boa, mas que desperdiça em uma experiência um tanto quebrada.

Aliens: Colonial Marines (PS3/Xbox360)

Porém, quebrado mesmo, é Aliens: Colonial Marines, que também foi publicado pela Sega em 2013 e agora desenvolvido pela conceituada GearBox, que ficou conhecida pela ótima franquia Boderlands. Porém aqui a coisa pega, onde o trailer enganou legal, trazendo soldados caçando aliens que surgiam de todos os lados em uma perspectiva bem cinematográfica.

O game pode ser resumido em uma só palavra: decepção! Já que nada funciona bem por aqui, pois, até o visual, que prometia bastante, acaba sendo ruim devido a algumas escolhas estéticas e até casos de unchany valley. Mas o maior problema está em sua jogabilidade, totalmente travada e lotada de bugs que chegavam a crashar o console.

Além disso, tudo parecia muito superficial, desde o próprio gameplay e suas fases, até mesmo a história e abordagem dos personagens, com uma das piores inteligências artificiais já vistas em um jogo da sétima geração.

Os críticos não tiveram pena e desceram o sarrafo no jogo da Sega, porém, de nada adiantou, pois Aliens: Colonial Marines foi um dos jogos mais vendidos pelo estúdio naquele ano, ficando apenas atrás de Sonic All Star Racing Transformed. É, o povo realmente adora os Aliens, viu!

Alien: Isolation (2014)

Mas não dá pra dizer que a Sega só entregou bombas no que se refere a franquia Alien nessas gerações mais novas, até porque Alien Isolation é para muito o jogo definitivo da franquia Alien. Quer dizer, o game definitivo já feito utilizando o nome Alien.

Lançado em 2014 para Playstation 3, Playstation 4, Xbox 360, Xbox One e PC, Alien Isolation foi desenvolvido pela Creative Assembly, empresa responsável pela série de jogos Total War, grande sucesso de estratégia online. O novo jogo do Alien tem uma proposta diferente de todos os demais lançados, já que agora traz a dinâmica de um sobrevivente sendo perseguido por um alien o tempo inteiro da campanha.

Na trama, comandamos Amanda Riplay, filha da Ellen Riplay original, que recebe a missão de ir atrás da nave Nostromo, que foi recentemente localizada. No meio da missão, obviamente, as coisas dão errado e até mesmo alguns androides passam a atacar Amanda. No entanto, o problema foi gerado justamente pela estação espacial que desembarcaram abrigar um Alien.

Este que, indo de encontro ao Colonial Marines, possui uma das melhores inteligências artificiais já criadas em um jogo. Fingindo, por exemplo, que está indo embora, mas ficando à espreita e atacando de maneira mortal. Por sinal, caso seja descoberto pelo Alien, é morto na hora. Essa dinâmica elevou a tensão do título para outro patamar. Sendo o game considerado simplesmente um dos melhores jogos do ano, e disparado o melhor da franquia Alien na era moderna.

Recentemente, foi revelado que teremos em breve um novo jogo do Alien, onde o título até agora é apenas Aliens. Porém, tudo indica que será uma sequência direta de Alien Isolation, e esperamos que sim, pois ali vemos que é possível fazer um game dessa franquia maravilhosa desses monstros que adoramos tomar susto.

Não deixe de assistir:

#Aterrorizantes #Conheça #todos #jogos #já #lançados #franquia #ALIEN #CinePOP #Cinema

Leave a Comment

Your email address will not be published.